Select Page

Está afim de viajar, mas não sabe como se comportar nos tempos de crise? Não se preocupe, ainda é possível viajar por conta própria ou por uma agência de viagens e economizar em suas viagens e aproveitar os bons momentos que a vida proporciona mesmo com pouco dinheiro no bolso.

Conforme o mundo vai evoluindo, as tecnologias se tornando cada vez mais acessíveis e as facilidades que a internet disponibiliza, ficou muito mais fácil planejar a sua viagem da maneiro que você bem entender e economizando dinheiro. Se você não tiver calma ou não souber onde procurar, é muito mais favorável utilizar os serviços de uma agência, porém se você tem disponibilidade mediante às datas e aos destinos, é possível conseguir economizar e ainda ter as opções mais flexíveis para o destino que almeja.

Pesquisa

Existem sites que permitem a pesquisa das companhias aéreas que oferecem os melhores horários e melhores preços para o destino solicitado, comparando quais os melhores dentre essas. Após realizar as pesquisas, é possível conferir diretamente nos sites das próprias companhias aéreas e encontrar os preços mais baratos e os horários mais flexíveis, pois alguns sites de pesquisa ou de agências de viagens cobram comissão, que normalmente não é cobrada comprando diretamente com a companhia aérea.

Locomoção

Para se locomover ao chegar no destino, existem diversas possibilidades, onde vale a pena fazer contas e estudar sobre como é o dia a dia na cidade. Dependendo da cidade, o aluguel de carro pode não ser uma boa ideia devido à dificuldade de locomoção e estacionamento. A opção de comprar bilhete de múltiplas viagens do metrô ou ônibus é bem válida, contanto que seja estudado antes, porque pode ocorrer de você não vai precisar utilizar o transporte público, pois pode realizar sua locomoção caminhando (além de mais saudável, é possível apreciar a paisagem da cidade com mais paciência).

Hospedagem

A estadia e o local de hospedagem também apresentam uma grande variedade de escolhas, com diversos sites das grandes redes de hotéis ou outros com hospedagens mais em conta, como hostels (albergues), aluguéis de quartos ou flats (para grupos de pessoas), hospedagens compartilhadas e até mesmo ficar na casa de um morador nativo da cidade de destino, e o melhor, não pagando nada. Com essas opções mais baratas, é possível também economizar nas refeições, visto que alimentar-se em restaurantes é um dos itens de maior gasto de qualquer viajante.

Excursões

Por fim, já que a ordem é economizar, procure colocar na balança os passeios e os lugares a serem visitados. Você realmente quer visitar aquela atração que é famosa e todo mundo fala, mas que você nunca teve vontade de ir e custa metade do seu orçamento diário? Muitas vezes compensa mais fazer substituições no seu itinerário e encontrar lugares um pouco menos turísticos, mas que te podem te proporcionar uma experiência fantástica.

Caso pretenda passar alguns dias em uma única cidade ou região, vale lembrar que algumas cidades já são uma fascinação turística em si e, em outras, há uma oferta espantosa de atrações gratuitas ou com gastos realmente baixos. Por exemplo, parques onde se pode passear sem gastar nada, além de serem ótimos locais para um piquenique (no caso de estarem viajando em casal ou grupo), museus que não cobram ingresso, e as diversas opções de “walk tour”, onde os guias são pessoas locais que estudaram sobre a história da região e realizam tours a pé mostrando e explicando sobre todos os registros ou monumentos históricos, e o melhor, não tem um valor fixo de pagamento, ou seja, é uma espécie de “gorjeta” e você paga o valor que acha justo.